Andro Baudelaire cria uma atmosfera cyberpunk para a Guitarrada em seu novo single

Experimentando novos elementos para a sua guitarrada desconstruída, Andro lança nesta sexta a inédita “Petit Toujours (Guitarrada Cyberpunk)”.


Alguns meses atrás, em uma conversa no WhatsApp, Andro Baudelaire me mandou um áudio. Era uma música sem nome e (ainda) sem muita pretensão de ser algo, como ele mesmo diria: “é um experimento sonoro. Não significa nada pra quem perguntar o que significa. Foi só um conjunto de sons em madrugadas confinadas na quarentena”. Acontece que era algo novo sim e se tornaria o single “Petit Toujours (Guitarrada Cyberpunk)”, lançado na última sexta-feira pelo selo Urtiga (22/05).

As madrugadas insones permitiram que Andro começasse a experimentar e misturar elementos de uma forma que nunca havia feito, trazendo a sua guitarrada desconstruída para dentro de uma atmosfera cyberpunk quase sem querer. Na faixa conseguimos perceber o som melódico característico de uma guitarrada tradicional entre efeitos e instrumentos eletrônicos: “Um fato interessante é que toda a bateria é eletrônica, mas os pratos foram gravados organicamente, peguei só o kick (bumbo e caixa, clássicos), gravei separado o chimbal e a condução.”, ressalta Andro.

A capa do single é o recorte de uma cena de “Une femme est une femme” (1961), do diretor francês Jean-Luc Godard, filme que apresenta pela primeira vez algumas das características marcantes do diretor como cortes abruptos, narração em off e personagens falando com a audiência (a famosa quebra da quarta parede), sendo assim uma obra que faz parte do movimento Nouvelle Vague, fato este que pode (ou não) ter uma analogia com a renovação que Andro realizou em sua própria sonoridade. Sobre isso, Andro comenta: “A capa e o nome Petit Toujours não tem significado nenhum. Foi tirado de um trecho de 05 segundos de um filme do Godard onde simplesmente, o visual do outdoor neon, me chamou atenção. Mas, assim como o teste de Rorschach pode dar diferentes respostas, este experimento insignificante também pode guardar algum segredo individualista”.

Não alongando o assunto, mas adiantando: o experimento insignificante rendeu. Rendeu tanto que foi a partir dele que Andro teve uma catarse criativa e compôs o EP “Guitarrada Cyberpunk Caribenha”, que será lançado no início do mês de julho, também pelo selo Urtiga. “Apesar dessa primeira faixa ser mais experimental, as outras tem uma pegada muito diferente de tudo o que eu já fiz, e particularmente é o trabalho que eu mais gostei de fazer até agora, muito feliz com esse resultado”, adianta Andro.

Enquanto o EP não chega, podes curtir um pouquinho do que inspirou todo esse novo trabalho com o single “Petit Toujour (Guitarrada Cyberpunk)” que já está disponível na plataforma de streaming que tu mais usas.

Acompanha os lançamentos da Urtiga

0 I like it
0 I don't like it

Isa é jornalista e gerente de distribuição do selo Urtiga.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *