Noturna “Procura” vestígios de amores perdidos em novo single.

Lançado na sexta-feira (20 de março) pelo selo Urtiga, “Procura” sintetiza o indie pop e o rock alternativo que marca a banda paraense Noturna.

A procura por detalhes que marcaram o cotidiano de um amor que se foi: esse é o tema abordado no novo single da Noturna, banda paraense que têm ganhado espaço no circuito alternativo da capital. A nova faixa lançada na sexta 20/03 pelo selo Urtiga, já é conhecida pelos fãs que acompanham os shows da banda e agora está disponível para audição em todas as plataformas de streaming.

“Procura é uma música que está no nosso setlist do show ao vivo desde o começo da banda, já tocamos ela de algumas formas diferentes. Desde então a gente vem procurando um lugar pra ela entre nossos lançamentos usuais (3 singles e 1 EP), entendemos, então, que ela tinha que ser um projeto totalmente nosso. Desde a gravação, a mixagem até a arte da capa. E foi isso que fizemos.”, explica Marcello Attayde, baixista da Noturna.

A banda pôs em prática as experiências adquiridas em estúdios com produtores que assinam os trabalhos anteriores, como o EP “Amargo” (2019), também lançado pelo selo Urtiga, e assim fizeram um som que transborda a sua identidade e se tornou uma amostra madura do potencial da música independente paraense. Sobre a escolha da produção totalmente independente, Marcello detalha:

“Essa produção é algo muito pessoal pra gente porque tivemos controle total sobre todos os passos do processo. Quando começamos a gravar, já tínhamos na cabeça exatamente como queríamos que a música soasse, então só restou se virar pra entender como transformar essas ideias em som. Queríamos ter ela como o resultado de uma experiência exclusivamente nossa. A capa, com referências a capas antigas de fita cassete, é um reflexo da estética que decidimos seguir”.

Uma das marcas da banda formada por Jhenifer Cohen (vocal), Rayssa Macedo (bateria), Raphael Bezerra (guitarra) e Marcello Athayde (contrabaixo), é combinar o indie pop com o rock alternativo para trazer versos intimista sobre temas que variam da vida noturna e agitada ao corriqueiro amor platônico. “Procura” não se distancia desta essência e aborda as dores saudosistas de um amor perdido:

“Ela fala sobre amores perdidos, esquecidos, coisas comuns da vida amorosa em todas as fases da vida. Às vezes uma pessoa faz parte da nossa vida por tanto tempo e some de forma que a gente acaba procurando essa pessoa nos lugares que a gente vai e demora a aceitar que acabou. Isso traz uma melancolia nociva para a nossa saúde mental, a gente se perde na fantasia do que poderia ser e para de viver o presente até aceitar o fim. E aceitar qualquer tipo de perda é um processo doloroso, porém necessário.”, esclarece a vocalista Jhenifer Cohen.

OUÇA:

0 I like it
0 I don't like it

Isa é jornalista e gerente de distribuição do selo Urtiga.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *