“NoName” traz BRAZA (RJ) pela primeira vez a Belém

Comemorando 4 anos de atividade, a produtora promove festa dançante no Açaí Biruta, nesta sexta (31 de maio).

Foto: Marcel Favery

Apostando em letras reflexivas e sonoridade dançante, o quarteto BRAZA traz à capital paraense o show do último EP, “Liquidificador” (2018), nesta sexta-feira, 31 de maio. No palco, a banda extravasa sua mistura inusitada de reggaeton, pop, rap, dub, beats de funk, riffs de guitarra, mesclando com influências de ritmos brasileiros, tropicais e tradicionalmente negros como Kuduro, Afrobeat e Afoxé. Pra entender o clima, só ouvindo os álbuns lançados desde 2016, que sempre vêm acompanhados de suportes audiovisuais muito interessantes e bem produzidos.

A visita faz parte da festa de quatro anos de atividade da produtora cultural NoName Produções, responsável por trazer pela primeira vez à Belém artistas como Fresno, Scalene, Esteban Tavares, Cícero, Supercombo e pela produção da edição paraense do Festival Garage Sounds. Além da convidada carioca, a programação destaca dois expoentes da nova geração da música paraense: as bandas Farofa Tropikal e Bando Mastodontes. Fechando a festa, os DJs DBL e Zek Picoteiro mixam sets com muita música paraense, brega e música pop periférica de diferentes lugares do país; dos funks carioca e paulista, passando pelo brega recifense até chegar no pagode baiano de grupos como a ÀTTØØXXÁ.

Se apresentando pela primeira vez em Belém, a BRAZA imprime entusiasmo na estreia. Inspirados por músicas de diferentes lugares do país, ele saúdam a mestra do carimbó chamegado, Dona Onete, como uma de suas influências: “uma entidade da música nortista”, define o baixista, Pedro Lobo, em entrevista ao COCEIRA. Apesar de ser o primeiro show, eles estiveram em Santarém em gravação do videoclipe “Moldado em Barro”, lançado em 2017. O clipe traz imagens de praias do Rio Tapajós, do bioma Amazônico, rituais indígenas e de bairros periféricos da região, apresentando os integrantes da banda imersos nessas narrativas nortistas.

“Acreditamos que a música brasileira é muito rica, que cada ritmo regional tem a sua influência e suas características particulares mais marcantes. Tentamos sintetizar o que para nós soa mais interessante em cada ritmo e certamente a música paraense tem essas peculiaridades que nos chamam a atenção e [nos] influenciam”

conta Pedro Lobo, o baixista do BRAZA.

Versando sobre diferentes situações sociais cotidianas, a banda é diretamente influenciada pelos últimos acontecimentos políticos no Brasil. Na faixa “Fé no Afeto”, do álbum mais recente, eles cantam: “Atabaque, tambor, não se cala / Bailando como mestre-sala / Percebe o lugar dessa fala, melhor que dar pála”. Pedro confirma que “seja gerando conteúdo para as discussões e reflexões que levam a construção de uma letra, de um arranjo, ou até para pensarmos em como reafirmar um posicionamento, uma visão de mundo, identidade visual, enfim, [a discussão política] está presente em praticamente tudo”, declara.

Os ingressos para o show da “BRAZA” com “Farofa Tropikal”, “Bando Mastodontes”, DJ “DBL” e DJ “Zek Picoteiro” estão à venda antecipadamente pela Sympla ou no Boulevard Shopping no Quiosque Lupa-Lupa, com valores de R$50 a R$600.


NoName Produções apresenta BRAZA (RJ), Bando Mastodontes, Farofa Tropikal e DJ’s DBL e Zek Picoteiro, sexta, 31 de maio, a partir das 21h, no Açaí Biruta (Rua Siqueira Mendes, 186-314). Informações: (91) 98030-3333.

Ingressos:
Pista: R$ 50,00
Camarote individual: R$ 70,00 (com 2h de open bar no copo do evento)
Camarote fechado: R$ 600,00 (10 pessoas + 2h de open bar no copo do evento + balde de cerveja ou vodca)

0 I like it
0 I don't like it

(Jornalista)

Gustavo é jornalista e gerente de comunicação do selo Urtiga.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *